Buscar
  • Elisa Gomes

Eu e o Ho'oponopono

A primeira vez que ouvi falar de ho’oponopono achei surreal e realmente não acreditei, que apenas 4 frases (sinto muito, me perdoe, te amo, sou grata), pudesse modificar a vida da pessoa. Mas eu estava passando por um momento de transição na minha vida, e sabia que tinha que me abrir para as oportunidades. Por isso mesmo “duvidando” fui buscar mais conhecimento, e me aprofundar. Por isso que hoje quando eu falo sobre ho’oponopono e a pessoa fica me olhando com uma cara espantada eu realmente consigo entender o que ela está pensando. Porque esse sentimento de duvida em relação ao processo já esteve em mim. Alias até o dr Len já duvidou do processo.

Quanto mais eu estudava e lia a respeito, mais me encantava. Porque como toda a pessoa eu estava cheia de memórias, padrões tóxicos, crenças enfraquecedoras, mágoa, e entender o real significado das 4 frases, foi libertador. Porque pude entender que eu poderia sentir raiva, medo, insegurança, ciúme, e não precisa da aprovação, do perdão de ninguém pra resolver, o que eu precisava era apenas assumir os meus sentimentos, limpar e me perdoar.

No inicio pareceu simples, quando eu estava fazendo um trabalho em cima dos que eu havia acumulado durante a minha vida. Acolher, limpar, me perdoar, agradecer, foi ficando cada vez mais simples pra mim.

Até que comecei a me deparar com situações que estava fora de mim, atitudes tomadas por terceiros contra mim, nessa hora foi outro momento importante. Porque até eu entender que apesar da situação acontecer fora de mim, estava reverberando dentro de mim. E entender que eu, consciente ou inconscientemente atrai aquela situação de alguma fora pra minha vida, foi mais complicado.

O fato dessa filosofia ser reencarnacionista explica algumas coisas, pode ser algo que eu fiz inconscientemente, algo do passado, mas certo é que o meu comportamento em algum momento da minha vida atraiu aquela situação, para que eu pudesse limpar esses padrões mentais tóxicos. E o melhor caminho a seguir era me perdoar por ter de alguma forma atraído aquela determinada situação, e partir para a limpeza de memórias. Como o tempo, podemos até descobrir o que em nós atraiu aquela situação, ou aquele comportamento de determinada pessoa.

Tem vezes que, volta e meia, nos deparamos com o mesmo comportamento em pessoas diferentes, que despertam o mesmo sentimento desagradável em nós, e enquanto não partimos para a limpeza e passamos a adotar uma postura diferente ficamos reféns dos mesmos padrões.

Somos seres falíveis, e estamos aqui para evoluir. Não negamos o que sentimos. Viver é despertar uma gama de sentimentos, como raiva, medo, ciúme, insegurança. O ho’oponopono te dá a oportunidade de se responsabilizar pelos seus sentimentos e escolher em qual deles você quer vibrar.


1 visualização